segunda-feira, 5 de outubro de 2009

0 comentários  

No dia 3 de outubro de 2009, na sede do clube de radioamadores de Ceara Mirim foi realizado o show da cantora ceara mirinense Didé Rodrigues e a banda Simetria.
Com a casa lotada Didé Rodrigues abriu seu show cantando sucessos da MPB, que arrancou do público aplausos, e com sua belíssima apresentação juntamente com a banda que não deixou a desejar, pela primeira vez na existência do clube estava a presença de toda a socialite Cearámirinense.



Veja algumas fotos do evento.***

1 comentários  



















































sábado, 13 de junho de 2009

3 comentários  

Radioamadorismo

O radioamadorismo é um hobby científico com diversas modalidades. O radioamador é a pessoa que procura manter funcionando uma estação de radiocomunicação, ora para comunicados e conversas informais bem como para concursos e competições nacionais e internacionais. Além dos "bate-papos" e contestes, o radioamador pode auxiliar as autoridades de Defesa Civil nas situações de risco e calamidades públicas, levando as comunicações aos mais longínquos rincões, por exemplo, no interior da Amazônia ou da Savana Africana. Algumas dessas modalidades utilizam-se do Código Fonético Internacional e do Código Q em sua comunicação que é muito utilizada por radioamadores no mundo inteiro em troca de informações e mensagens, tanto em curtas quanto em longas distâncias. Além dos operadores de estações amadoras de radiocomunicação, estes códigos são utilizados por serviços diversos, tanto civis quanto militares, e também por profissionais e empresas que utilizam a radiocomunicação como fator de contato entre seus integrantes.

Modalidades de comunicação

São diversas as modalidades de transmissões no radioamadorismo, dentre elas: telegrafia ou CW, AM, SSB-USB/LSB, FM, FSK para os modos digitais: SSTV, RTTY, Packet (Acesso via internet+software+radio), operação via satélite.
Outros
Existem no mundo muitos tipos de radioamadores, aqueles que procuram ter uma estação de radiocomunicação com intuito de adquirir conhecimento em diversos ramos da ciência, pois, para se ter uma estação de rádio é necessário dominar diversos ramos do conhecimento tecnológico e científico, alguns são: a Eletricidade, a Eletrônica, a Mecânica, incluindo a Matemática e a Física em modo geral, para os aficcionados em comunicados a longa distância, chamados de DX, destacam-se o conhecimento da Meteorologia, da Astronomia, além de conhecimentos de Geografia, dentre outros ramos do conhecimento. Muitos profissionais das mais diversas áreas nasceram a partir de estudos feitos no radioamadorismo.
A oportunidade de se comunicar com outros colegas radioamadores de todas as partes do mundo por meio de uma estação de rádio traz muitas alegrias, por permitir a integração entre pessoas de diversas culturas e países.
O principal objetivo do radioamador é o aprimoramento de sua estação de rádio através da melhoria constante de seus equipamentos e antenas, o radioamador utiliza as ondas de rádio como meio de propagação de seus comunicados, bem como o estudo da propagação de ondas no espaço, a reflexão ionosférica, reflexão lunar, estudos do espectro de radiofreqüência em geral, aspectos geográficos em radiocomunicação.
Distribuídos por todo o mundo, até 2004 havia mais de 3 milhões, sendo 50% nos Estados Unidos da América. Os radioamadores desempenham um serviço que a legislação internacional define como sendo de auto-aprendizagem, intercomunicações e pesquisas técnicas, realizadas por pessoas devidamente autorizadas, que se interessam pela radiotécnica com objetivos estritamente pessoais, sem fins lucrativos.

Contribuições dos radioamadores

No mundo, o radioamadorismo foi responsável pelo avanço de muitas tecnologias. Os radioamadores desenvolveram a base da radiocomunicação desde seu início, se não fossem as técnicas desenvolvidas pelos radioamadores a internet, por exemplo, não existiria, ou demoraria muito mais para ser desenvolvida. Outros avanços que ocorreram graças ao radioamadorismo foram na área da radiocomunicação, como a telefonia celular, o Radar, o sistema de transmissão de dados via microondas e até mesmo o sistema de fornos de microondas.
Os sistemas de telefonia celular partem do mesmo princípio das estações repetidoras que são utilizadas pelos radioamadores, este sistema trabalha em duas frequências diferentes (600 kHz para a faixa de 2 metros), uma para recepção e outra para a transmissão, só que as estações que fazem esta função na faixa de radioamador utilizam uma freqüência por vez (sistema simplex) ao passo que as destinadas à telefonia celular utilizam duas ao mesmo tempo (sistema duplex ou full-duplex), uma para quem fala e outra para quem escuta. Obviamente que hoje as famosas ERBs (Estação Radio Base) de telefonia celular utilizam um sistema muito mais evoluído que o descrito, porém a essência do funcionamento é o mesmo.

Legislação

O Radioamador é a pessoa habilitada pelos órgãos competentes a operar uma estação de rádio, nas freqüências delimitadas pelos órgãos governamentais competentes para tal, no Brasil está a cargo da Anatel - Agência Nacional de Telecomunicações, seguindo padrões mundias da UIT (União Internacional de Telecomunicações). Em tais freqüências não é permitida a operação para fins comerciais ou desviada para qualquer outra finalidade.

Repetidoras

Uma repetidora consiste de um sistema eletrônico que recebe sinais fracos e ou de baixa altitude e retransmite de um local, geralmente mais alto, e com mais potência. Desta forma o sinal pode cobrir distâncias maiores sem perder a qualidade.
O termo repetidora se origina da telegrafia e se refere a um sistema eletro-mecânico usado para regenerar sinais telegráficos. O uso deste termo também é válido na comunicação telefônica e de dados.

0 comentários  

Radiocidadão

O serviço de radiocidadão (Brasil) ou PX (Brasil) é a faixa de radiofreqüência em torno dos 27MHz (Citizen Band, ou CB), pela qual é transmitida utilizando-se um transceptor específico.
Para operar, deve o interessado adquirir uma licença junto à Anatel, que deve ser renovada anualmente.
A estação deve estar dentro dos parâmetros e normas permitidos pela lei.
Normatização no Brasil
O Serviço Radio do Cidadão conhecido também chamado PX, é regido pela Norma 01A/80, aprovada pela Portaria n° 218-MC, de 23 de setembro de 1980 da ANATEL que é o órgão que disciplina e fiscaliza a atividade. A faixa do cidadão é um serviço de radiocomunicações de uso compartilhado para comunicados entre estações fixas, móveis ou portáteis, realizados por pessoas físicas, utilizando o espectro de freqüências compreendido entre 26,96 MHz e 27,61 MHz; Para se habilitar à faixa do cidadão, o interessado busca na Agência Nacional de Telecomunicações o formulário próprio para o serviço. O endereço para conseguir o documento necessário é www.anatel.gov.br, Serviços de Telecomunicações - Formulários - Formulário de Serviços Privados - Requerimento Serviço Rádio do Cidadão ou Radioamador. O formulário deverá ser encaminhado para Anatel do seu Estado, anexado de cópia autenticada da Carteira de Identidade (RG), número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. Após o envio, a Anatel encaminha ao seu domicílio os boletos para pagamento da taxa de licença anual. Quando receber seu indicativo de chamada o usuário está liberado para instalação do rádio em base ou móvel.

Histórico do PX

A Faixa do Cidadão é uma banda de ondas de rádio, situada na zona mais elevada das freqüências altas (HF), nas denominadas Ondas Curtas.
Ao que se sabe, a Citizen Band (CB) teve seu primeiro uso em 1947 nos Estados Unidos e inicialmente era operada em freqüências muito altas, de curto alcance, o que limitava a sua utilização
A idéia da criação da banda se originou em reuniões internacionais, logo após o término da Segunda Guerra Mundial, quando os países desejavam dar aos seus cidadãos um meio de comunicação mais livre, sem a necessidade de cabos ou fios e ao mesmo tempo sem muita burocracia para sua execução.
Dessa idéia inicial até a plena execução da CB (Faixa cidadão no Brasil) ainda se passaram muitos anos.
No Brasil, devidos obstáculos burocráticos e financeiros, a FC esteve distante da maioria dos brasileiros, e só com a promulgação do Código Nacional de Telecomunicações em 1962 foi possível eliminar esses obstáculos.
Hoje a FC está inteiramente ao alcance de todos os brasileiros, desde que se enquadrem em suas normas e características sociais de operação.

Criação

A Faixa do Cidadão não foi criada para substituir o telefone ou qualquer outro meio de comunicação. Ela nasceu para permitir um maior campo de experiências para os estudiosos como melhoria de circuitos, tipos de antenas e equipamentos, além de uma maior aproximação com as demais modalidades de comunicação à distância.
Adicionalmente, a Faixa do Cidadão propicia um hobbie saudável, interligando comunidades e prestando ajuda imediata nas mais diversas situações de perigo ou calamidade.
Por esse motivo os principais órgãos de proteção como bombeiros, polícia, defesa civil etc. se utilizam do serviço 24 horas por dia. É importante salientar que nos últimos anos a Polícia e outros orgãos, devido ao espectro de frequências e segurança das transmissões, está substituindo o PX por rádios de VHF.

Clubes e associações

É comum ao radiocidadão, seja ele iniciante ou veterano, freqüentar grupos ou associações existentes na sua cidade. Deste modo poderá ouvir opiniões, ser orientado, combater os problemas da faixa e naturalmente participar das atividades sociais que são promovidas por essas entidades.
Em geral, nos agrupamentos é possível ao iniciante encontrar indicações sobre equipamentos e seus custos, bem como onde comprá-los.
As entidades de usuários da faixa do cidadão são hoje numerosas, e para obter os endereços destas agremiações uma das melhores maneiras é consultar as delegacias da Anatel.

Equipamentos

Os equipamentos utilizados na faixa do cidadão são fabricados em várias dimensões e características.
Existem os transceptores portáteis, semelhantes a pequenos receptores de rádio difusão AM ou FM, os móveis, destinados a operações em automóveis, embarcações ou mesmo em pequenas aeronaves, e os fixos, equipamentos maiores e mais sofisticados, destinados a instalações residenciais.
A Eudgert, bem como outros fabricantes produziram estes equipamentos no Brasil.

Equipamento básico

O equipamento para operar na Faixa do Cidadão inclui microfone, transceptor e antena.
Potência
A lei permite uma potência máxima de 10 watts em amplitude modulada (AM), e de 25 watts para as emissões em banda lateral singela (SSB) com portadora suprimida.
Linguagem do PX
De acordo com a norma 01A/80, em seu item 20, alínea d, "proferir palavras ou expressões chulas ou em desacordo com a moral e os bons costumes" é infração passível de cassação da licença da estação.
Assim, deve o operador se exprimir respeitosamente e ser claro em suas palavras. Desta forma existe a normatização de códigos internacionais de comunicações como o código fonético internacional e o alfabeto radiotelefônico.


A Feira 26 de JULHO

domingo, 7 de junho de 2009

0 comentários  


A primeira Feira de Radioamadores, que reunirá todos os Radioamadores e PX do Norte e Nordeste, com também um público interessado nos produtos em exposição.

A Feira será realizada na GRANJA PARAIZO GT em Macaíba- RN. Esperamos você, sua familia, amigos e convidados para um domingo diferente, com muito lazer e atrações, que reunirá além do Radioamador e PX , várias atrações, entre elas: Shows, Feijoada dançante, Stand e muito mais.

A FESTA

Para marcar a 1º feira de Radioamadores e PX na granja paraizo GT, em Macaíba que terá inicio das 9:00 hs até as 17:30 hs, no dia 26 de Julho de 2009.
Contamos com:
Atrações: Pagode de mesa e Forró pé de serra.
Serviço de Bar completo.

Com total apoio do Clube de Radioamadores e PX de Ceará Mirim - RN (Os Tubarões do Vale)

Festa no clube de Radioamadores

sexta-feira, 5 de junho de 2009

0 comentários  

Segue abaixo fotos do evento do dia 31/05. Com Tota Silva, Forró Bacana e Fino Trato.

0 comentários